A ilha

ilha 1 m

A ilha, à qual apenas se chega depois de uma navegação ou de um voo, é um símbolo por excelência do centro espiritual. Em diferentes tradições a ilha aparece-nos como símbolo do Paraíso Terrestre, morada dos bem-aventurados. A Thulé grega, a ilha Awa, ou ilha de espuma nipónica, a ilha central, eminente, a que a Demanda do Graal chama Montsalvat.

A psicanálise moderna destacou um dos traços essenciais da ilha: a ilha evoca uma ideia de refúgio. A busca da ilha deserta, ou da ilha desconhecida, ou ainda da ilha rica em surpresas, é um dos temas fundamentais da literatura, dos sonhos, dos desejos do ser humano.

A ilha é o refúgio onde a consciência e a vontade se unem para fugir aos assaltos do inconsciente.

A ilha imaginada, ou sonhada, é anónima. Apresenta-se, por vezes, deserta e é sempre um local preservado, que reenvia ao tempo inicial, ao tempo da natureza virgem, não contaminada pela ação dos homens. Surge também como local de recolhimento e de silêncio, que permite à pessoa entrar em si mesma, com vista a uma reflexão ou a um exame de consciência.

E é também para as Ilhas Afortunadas que, do ponto de vista psicanalítico, se transfere o desejo de felicidade terrestre ou eterna.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s