RSS

Perigos

10 Out

Ernest Aeppli
Les rêves et leur interprétation
Paris, Payot, 2002
Excertos adaptados

Os perigos

Já aconteceu certamente a todos os sonhadores conhecerem grandes perigos. Alguns lembram-se mesmo só desse tipo de sonhos. A rubrica dos “crimes e acidentes” ocupa um lugar de destaque no nosso jornal nocturno de sonhos. O repórter que existe em nós serve-se amplamente desta rubrica e amplia-a.

Estes sonhos indicam um perigo. Porém, nunca devemos esquecer que o símbolo do perigo é utilizado para mostrar de uma forma explícita uma situação que requer uma compreensão e uma atenção particulares. Esta é a razão pela qual estes sonhos não devem ser interpretados totalmente à letra.

É raro que estes sonhos constituam um prognóstico, ou seja, uma previsão de outros acontecimentos. Quando muito dizem-nos: “Eis o estado do teu inconsciente e eis como as coisas podiam passar-se de uma forma consciente.” A alma fornece-nos a sua concepção de perigo e os aspectos particulares que essa concepção assume.

O nosso guia interior considera perigosas as seguintes situações: o facto de um adulto ser inconsciente; a falta de espaço vital para nos desenvolvermos; as perdas de energia ocasionadas por certas relações; a inflação psíquica; a formação de complexos rígidos que se faz em detrimento da totalidade psíquica.

A tomada de consciência, tanto do indivíduo como da humanidade, constitui uma oportunidade que não se deve perder. Se o perigo persistir, sonhamos com um afogamento, perdemo-nos numa floresta escura ou no nevoeiro. Procuramos ansiosamente uma lanterna ou uma janela iluminada.

Podemos também colocar-nos numa situação perigosa se corrermos riscos superiores aos nossos meios: tentamos empurrar um carro pesado; travá-lo numa descida; estamos no alto de uma montanha e as rochas mexem sob os nossos pés; um corrimão de escada parte-se e ficamos suspensos no vazio. Nos sonhos, o facto de não estarmos com os pés assentes na terra é sempre negativo.

Há também sonhos com ladrões, que impressionam muitos sonhadores como se fossem histórias de criminosos espectaculares. Um ladrão entra na nossa casa em sonhos: trata-se de alguém de perigoso, mas cuja identidade desconhecemos. Trata-se frequentemente de alguém que pertence ao nosso próprio mundo interior.

Vindo das profundezas incontroláveis da alma, irrompe na consciência, ameaçando perturbá-la e roubá-la. Representa frequentemente um desejo instintivo camuflado, um pensamento criminoso. Sonhamos que um crime foi cometido e procuramos o criminoso. Adivinhamo-lo apenas: é alguém de indistinto, uma sombra.

Algo no sonhador foi assassinado: um sentimento, uma certeza, uma possibilidade de desenvolvimento. Acontece também que, ao passar diante de um espelho, o sonhador se reconheça como sendo ele o criminoso…

Há também perigos que derivam de ideias fixas, de complexos, de pensamentos insuficientemente fundamentados, que podem ameaçar a nossa ordem psíquica. Estes perigos do espaço mental materializam-se no incêndio no sótão; no bombardeamento aéreo; em pássaros a voltejar num espaço estreito, ou num pássaro pousado na cabeça do sonhador.

A interpretação do sonho poderá ajudar a localizar os perigos que ameaçam a saúde mental do sujeito. Combates com aves nocturnas, que simbolizam forças destrutivas do pensamento, podem ser longos e cansativos.

Nos sonhos que alertam para perigos, encontramos também invernos frios e rigorosos. São sonhos de solidão. A relação positiva do homem com o inverno é recente. Só há bem pouco tempo é que o vê como uma estação capaz de lhe trazer alegrias. Na nossa latitude, o inverno é visto como um acontecimento arcaico desagradável.

Durante milénios, constituiu mesmo um verdadeiro flagelo. O aquecimento conveniente das casas data de há dois séculos e os desportos de inverno têm meio século de existência. Desde há milénios que a alma humana sabe que o inverno significa frio e solidão, que pode trazer fome e morte. Estes últimos anos confirmaram tragicamente este receio numa grande parte da Europa.

Considerados numa perspectiva histórica, os desportos de inverno são recentes e, por isso, a sua aparição em sonhos está normalmente ligada a acontecimentos felizes. À parte estes dois exemplos, o inverno está conotado com o frio da alma. A paisagem invernal tem algo de grandioso e aterrador.

Um sonhador atravessava uma paisagem dessas e levava pouca bagagem no seu trenó. Procurava atravessar em seguida uma passagem muito estreita. O trenó derrapava e caíam juntos. Começava a cair neve. O sonhador tentava pôr os seus bens a salvo na outra margem. A passagem estreita e estas precauções são os únicos indícios positivos neste sonho tão penoso, já que indicam uma possibilidade de salvação.

Os sonhos anunciam perigos a um sonhador que ainda não os pressente sequer. E há sonhos que podem terminar com uma nota de desespero completo. Atentemos no seguinte sonho:

Era noite e estava com a minha mãe à esquerda de um edifício. Sabia que havia lá dentro um incêndio e que a minha irmã mais nova estava lá fechada. Não se via nada de fora e eu esperava, calmo e fatalista. Admiro-me com a minha calma no sonho. De repente, vê-se o fogo nas janelas, que rapidamente alcança o meu quarto. Ouve-se a minha irmã rezar o Pai-Nosso dominada por uma angústia mortal. Não posso mais. Salto para a direita e vejo numa escada um bombeiro vestido de preto, que observa a cena tão passivamente quanto eu. Peço-lhe que faça algo, proponho-me agir.O homem encolhe os ombros e mede a temperatura do quarto com um telescópio. Quando a vê muito elevada, faz um comentário que leva a crer que a minha irmã começou a sofrer os horrores do fogo. Diz, de forma quase científica, que já não é possível salvar a minha irmã. Bato desesperado contra as paredes desta casa de pedra. A voz de uma criança só e aterrorizada penetra o âmago da minha alma. Constato, com impotência, a solidão e a situação desesperada do indivíduo no universo.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: