RSS

Arquivo da Categoria: leão

O leão

Georges Romey
Le Test de L’Arche de Noé
Paris, Robert Laffont, 1977
Excertos adaptados

O leão

O leão auto-proclamou-se rei. Quem mais lhe poderia conferir o título? É claro que Deus foi invocado na circunstância, mas não era necessário, uma vez que direito divino e direito leonino se confundem. É próprio da essência leonina receber homenagem feudal. Por natureza, o leão espera louvores e tributos. O zelo dos súbditos deve ser estimulado, sobretudo quando a oferta não é espontânea.

Uma soberania tão total, tão natural, nem se discute. Nunca foi discutida e La Fontaine é minha testemunha que esta real majestade encontrou um reino animal disposto a prestar vassalagem. Mas não será sensato honrar uma silhueta tão majestosa, uma voz tão peremptória quando estas usam como argumento persuasivo a força da garra e do dente?

Nasce-se leão. O ser impregnado da imagem leonina é inocentemente soberano. O seu narcisismo é aparente, mostrado ingenuamente, evidente para todos menos para ele que o ignora. A mentalidade que encontra o seu reflexo no leão tem semelhanças com a maior parte dos traços psicológicos ligados ao simbolismo dos felinos e apresenta também características bastante específicas.

O leão é um dos raros animais que tem interpretações homogéneas: o astrólogo, o alquimista, o fabulista, o heraldista e o psicólogo estão de acordo sobre o símbolo do leão. Para todos, a crina flamejante, sol dos mais fortes calores do verão, poder do fogo criador e destruidor, é a imagem da paixão devoradora.

O simbolismo leonino é caracterizado pela necessidade de se libertar: dos outros, das leis, de si mesmo, com medo de se sentir sujeito ao seu próprio passado. Os outros são prisioneiros da sua própria imagem, e conduzem os seus actos e a sua vida de acordo com ela. O leão não tem estas dependências. É livre por natureza, porque é leão e traz consigo as suas próprias justificações. O seu presente é o seu quadro de referência. A aspiração do leão é erigir uma nova legitimidade, ao sabor da sua paixão criadora.

Libertar-se, escreve Nietzsche, a fim de se tornar apto a criar valores novos, é possível para a força do leão. Mas libertar-se, desejo incansável da psicologia leonina, é também isolar-se. A palavra que aparece mais vezes ligada ao leão é “solidão”. O reino deste rei é um deserto, que é uma constante em todos os símbolos de aspiração ao absoluto. O leão cria a sua solidão na terra. É o preço da sua liberdade.

Todos os textos conduzem ao mesmo medo: o medo da servidão. Nietzshe di-lo melhor do que ninguém: Esfaimado, violento, solitário, ímpio, assim deve ser o querer leonino. Libertado de uma felicidade servil, dos deuses e dos cultos, sem medo, terrível, grande e solitário, assim deve ser o querer do verdadeiro. É no deserto que sempre viveram os verdadeiros, tal como os espíritos livres, senhores do deserto.

Jung insiste sobre o perigo que representa a alma habitada pelo leão, devido à violência da sua paixão. Um dos primeiros animais que aparecem no inferno de Dante é um leão de farta crina, que lá expia os abusos de poder que cometeu na vida. Ao matar o leão de Nemeia, Hércules consegue, simbolicamente, uma vitória sobre si mesmo, sobre a força titânica da sua paixão.

Este feito dá-se numa caverna. Isto quer dizer que o herói entrou dentro de si, no inconsciente, para combater o seu próprio poder passional. Da carcaça do leão morto saem as abelhas, que não são só produtoras de mel, mas também símbolos de vida gregária, solidária, de uma organização fixa.

Criadores de filosofias novas, a maior parte dos grandes profetas são comparados ao leão nas escrituras sagradas: Krishna, Buda, Cristo. Buda ruge quando ensina, o que explicita a força da fecundação, do pôr em causa, da espiritualidade. Mais do que qualquer outro felino, o leão tem na alma uma aspiração poderosa de transformação, de todas as transformações. Inimigo instintivo do acabado e do rígido, este ser quer-se disponível a todas as aberturas. Também é sinónimo de mistério, intangível nas suas formas e nos seus objectivos.

Aquele que possui uma psicologia leonina está seguro do seu direito. Admira-se quando se vê posto em causa. Mas quer as suas qualidades sejam medíocres, quer se trate de um sobredotado, vamos encontrar uma constante: um desejo de perfeição particularmente exigente. Nada se compara ao ar compungido do leão que acaba de obter um enorme sucesso num negócio complexo e que se apercebe de ter descurado um pormenor insignificante: fica mortificado. Mas há também leões de fachada, que adoptaram atitudes de rei e os privilégios correspondentes, mas que não possuem as virtudes da raça.

Ou antes, desenvolveram apenas os aspectos negativos. Ambiciosos, sempre prontos a serem os primeiros, nada poderemos esperar deles quando tiverem atingido a meta autoproposta. É melhor não esperar recompensas para aqueles que os ajudaram a ascender ao trono!

Todos são capazes de cóleras terríveis. Todos sabem convencer e impacientam-se com facilidade quando o seu ponto de vista não é imediatamente aprovado. Não renunciam facilmente. Pronto a apropriar-se das regras, o leão é susceptível em relação às leis que ele próprio promulgou. No entanto, não é desprovido de magnanimidade. Dá provas frequentes de pensamentos verdadeiramente elevados e detesta ninharias. É um legislador sensato.

O ser habitado pela imagem do leão é um ser orgulhoso, que vive os seus impulsos apaixonadamente. Mostra uma força criadora pouco comum, que lida mal com os obstáculos. Encontra-se totalmente virado para a procura do absoluto. Tem um narcisismo estrutural. É exigente face a si e aos outros. Aspira permanentemente à liberdade.

Esta personalidade conhece a solidão dos que vivem apaixonadamente para um objectivo, pelo qual estão dispostos a sacrificar todos os outros. Austeridade firme e suave, aproximação oblíqua dos problemas. A confrontação será rude, mas ocorrerá no momento que ele escolher.

 
1 Comentário

Publicado por em 2007 in caverna, leão, símbolos, sonhos

 

Etiquetas: ,

 
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 28 outros seguidores