RSS

Arquivo da Categoria: dinheiro

O dinheiro

Ernest Aeppli
Les rêves et leur interprétation
Paris, Payot, 2002
Excertos adaptados

O dinheiro

É normal sonhar-se com dinheiro num mundo onde o dinheiro desempenha frequentemente um papel decisivo. Quer se trate de uma simples questão de dinheiro, quer se trate de uma determinada soma equivalente às necessidades de um orçamento médio, todos temos diariamente um certo número de despesas, que se apresentam sob a forma de montantes variáveis. Podemos encontrar quase todo o tipo de montantes nos sonhos. Certos números fortuitos terão de ser alvo de um exame mais pormenorizado, tal como qualquer número em geral.

Por que razão uma sonhadora dispunha apenas de 485 francos na carteira? É um montante corrente e, contudo, trata-se de uma soma curiosa. A sonhadora tentará lembrar-se de quando e onde despendeu esta soma. Mesmo que o consiga, o significado do sonho pode ainda ser difícil de encontrar. Pode tratar-se do número de uma casa, da página de um livro ou de uma indicação de idade. Provavelmente, não valerá a pena seguir todas estas pistas.

No entanto, sonhos deste teor trazem à superfície aspectos importantes. Uma mulher encontra cinco moedas de prata novas e brilhantes no caminho. O marido, que se encontra a seu lado, não viu a mulher pegar alegremente no dinheiro. Este valor constitui algo que só ela pode encontrar, embora o faça junto do marido. A existência desse valor escapa ao marido. Como são moedas de prata, podemos concluir que se trata de valores tipicamente femininos.

O tipo de sonho que se segue é comum, embora possa ocorrer com variações múltiplas: um homem quer inscrever-se num curso profissional. Tem de comprar um livro de estudo que o surpreende pelo seu preço elevado. No decurso da interpretação do sonho, dá-se conta de que o montante a pagar corresponde à sua idade. Vê que tem de empenhar toda a sua vida para agarrar a oportunidade que se lhe depara presentemente.

Um outro homem perdeu dinheiro. Dizem-lhe que foi a namorada que o roubou. Esta hipótese parece-lhe completamente impensável. No entanto, dá-se conta de que consagrava demasiado tempo e energia àquela relação amorosa, e que esta não vale o sacrifício. Também há sonhos em que o troco que se recebe é superior ao montante que se pagou por algo. Pode tratar-se de um bilhete de teatro ou de autocarro, que nos conduziu até à casa de amigos. Isso significa que ganhámos alguma coisa, que nos enriquecemos interiormente.

Geralmente, pensamos que os sonhos com dinheiro têm uma interpretação favorável. Isto só acontece quando o recebemos ou encontramos inesperadamente. Um aluno preguiçoso encontra notas numa revista científica. Pensou, não sem razão, que teria algo a ganhar com isso. O tesouro escondido no campo, de que falam as velhas lendas, aparece em sonhos, com variantes. O objecto precioso é frequentemente de ouro. São moedas de ouro. Raramente o sonho se serve de cheques. A sua teoria monetária é extremamente simples.

O dinheiro é energia psíquica prestes a ser investida. A sua posse abre-nos novos caminhos. Tem a medida das energias que estão à nossa disposição e que teremos de gastar para obter algo. A vida é cara; é preciso pagá-la. Cada sucesso custa-nos algo. Estes custos aparecem nos sonhos sob a forma de dinheiro. Todas as variedades de poder ou impotência podem encontrar-se nos sonhos, sob a forma de posse, de perda ou de ganho de dinheiro. Em sonhos, é particularmente reconfortante termos de novo dinheiro na mão, após uma doença ou uma perda de energia vital; vermos que estamos ricos depois de termos estado na miséria.

Estes sonhos contêm uma mensagem muito importante para aqueles que na vida desperdiçam as suas forças e os seus talentos. Mostram-nos a nós mesmos como pessoas desprovidas, frequentemente acompanhadas por uma silhueta tenebrosa.

Pode acontecer que o sonhador esteja relacionado com um banco, que é um símbolo muito moderno. Dão-nos somas imprevistas ao balcão ou pagam-nos em moeda estrangeira ou desconhecida. Temos um depósito que não podemos levantar porque está bloqueado. O banco simboliza as energias cujo acesso nos está momentaneamente interdito.

Às vezes, trata-se do banco regional ou do banco nacional, que é um centro de energias internas. Quem de lá retirar algo traz novas forças para o mundo da sua actividade. Se deposita algo, retira energias que estavam em circulação. Sonhar com um ladrão que tenta entrar num banco por baixo, furando o chão, equivale a um ataque contra a nossa reserva de energia proveniente das profundezas, do mundo da sombra. Perguntamo-nos, então, quem quererá roubar-nos. Um outro sonhador encontra-se no banco quando um assaltante armado com uma faca o ataca. Isto já não tem a ver com dinheiro. Trata-se do seu próprio interior, que esconde uma energia destrutiva e agressiva. O sonhador parece possuir forças primitivas perigosas.

 
1 Comentário

Publicado por em 2007 in banco, dinheiro, símbolos, sonhos

 
 
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 30 outros seguidores